ABOZ - Associação Brasileira de Ozonioterapia

Este site foi desenvolvido para funcionar apenas com javascript habilitado!

Por questões de segurança e usabilidade, este site foi desenvolvido para funcionar apenas com javascript habilitado.

Se quiser continuar, ative o uso de javascript no seu navegador e atualize esta página.

Possui dúvidas? Entre em contato conosco!

Equipe ABOZ!

×

O evento não está disponível para inscrições a partir da área do conhecimento selecionada.

Você pode solicitar acesso VIP ao evento, dessa forma a inscrição estará disponível para qualquer área do conhecimento, entre em contato.

Caso já tenha solicitado acesso VIP, efetue o seu login e se inscreva! ;)

×

Este curso/evento não está disponível para estudantes! ;)

Em caso de dúvidas entre em contato conosco:

PagSeguro

PagSeguro é a solução do UOL para pagamentos online, que garante a segurança de quem compra e de quem vende na web. Quem compra com PagSeguro tem a garantia de produto ou serviço entregue ou seu dinheiro de volta. Quem vende com PagSeguro fica livre de fraudes e perdas em vendas online.

PayPal

PayPal é a maneira mais rápida e segura de pagar online com a segurança garantida dos seus dados. O PayPal é uma das plataformas mais utilizadas no mundo para transação com cartões.

Boleto Bancário

Para pagamentos no Brasil, com vencimento para três dias úteis. Sua afiliação/participação em evento será liberada após o pagamento do boleto.

Depósito Bancário

Para depósitos feitos no Brasil. Após a transação o depositante deverá enviar o comprovante para a ABOZ e sua afiliação/participação em evento será liberada após a confirmação pela ABOZ.

Biblioteca

Use of ozone in water, agriculture and zootechnics: relationships between dysbiosis and mental disorders.

Uso do ozônio na água, agricultura e zootecnia: relações entre disbiose e transtornos mentais.

Tipo de estudo: Ensaio clínico não randomizado, coorte.
Resumo: O ozônio (O3) é um gás de cor azulada com um odor característico que se forma nas camadas da atmosfera, próximo a choques elétricos, faíscas ou raios; as tensões extremamente altas atingidas durante tempestades produzem ozônio a partir de oxigênio. O odor fresco e limpo, o cheiro da chuva da primavera é o resultado do ozônio reproduzido pela natureza. O ozônio vem da palavra grega ozein, que significa sentir o odor de. O ozônio é um gás essencial para a vida na Terra, permitindo a absorção da luz ultravioleta que emana do Sol; de fato, a camada de ozônio na estratosfera protege contra a ação prejudicial dos raios ultravioleta UV-B. O gás, não sendo estável a longo prazo, não é produzido em cilindros; Atualmente, ele pode ser preparado através de dispositivos especiais, certificados e autorizados, que usam pequenas descargas elétricas para converter o oxigênio em ozônio. É uma molécula formada por três átomos de oxigênio (O3), com carga elétrica negativa. Sua meia-vida é curta e, portanto, decairá após um certo tempo de volta à sua forma original: oxigênio. Essencialmente, o ozônio não passa de oxigênio (O2) com um átomo de oxigênio extra, com alta carga elétrica. O ozônio funciona de acordo com o princípio da oxidação. O mecanismo de oxidação segue dois caminhos: I) Direto: contato da molécula com o contaminante; II) Indireto: o ozônio se decompõe em radicais hidroxila, mais poderosos, mas de vida curta. Ambas as reações ocorrem simultaneamente. Quando a molécula de ozônio com carga estática (O3) entra em contato com algo capaz de oxidar, a carga da molécula de ozônio flui diretamente sobre ela. Isso acontece porque o ozônio é muito instável e tende a voltar à sua forma original (O2). O ozônio pode oxidar com todos os tipos de materiais, mas também com odores e microorganismos, como bactérias, vírus e fungos. O átomo suplementar de oxigênio é liberado da molécula de ozônio e se liga ao outro material. No final, apenas a molécula de oxigênio puro e estável permanece. O ozônio é uma das técnicas de oxidação mais fortes disponíveis para solutos oxidantes. O átomo de oxigênio suplementar/adicionado se liga (= oxidação) em um segundo a cada componente que entra em contato com o ozônio. É usado para uma ampla gama de processos de purificação. Pode ser empregado para desinfecção em águas residuais municipais e em estações de tratamento de água potável. No entanto, o ozônio é cada vez mais utilizado no setor industrial. Na indústria de alimentos, por exemplo, é usado para desinfecção, e na indústria têxtil e de papel é usado para oxidar águas residuais. O principal benefício do ozônio é sua natureza limpa, porque apenas oxida os materiais, mal formando subprodutos. Como o ozônio possui um forte odor característico, mesmo concentrações muito baixas podem ser percebidas rapidamente. Isso geralmente torna seguro trabalhar com eles. Como o cloro ainda é o agente oxidante e desinfetante mais conhecido, o ozônio é frequentemente comparado ao cloro. Ao contrário do cloro, antibióticos ou vários derivados de cloro que não têm efeito, o ozônio atua sobre vírus e esporos. Em sua ação esterilizante, o ozônio ataca diretamente as bactérias, induzindo um processo de oxidação catalítica sobre a massa de proteínas bacterianas, diferentemente do cloro, que atua apenas através do envenenamento enzimático específico dos centros vitais, um processo que requer um intervalo de tempo mais longo e quantidade sensível para sua difusão no interior do citoplasma. Em relação à ação virucida, é interessante lembrar que, com uma taxa residual de ozônio de 0,6 ppm (partes por milhão) e com um tempo de contato de 2 minutos, a porcentagem de inativação de bactérias e vírus presentes no líquido de desinfecção é total. O poder oxidante do ozônio é 120 vezes maior que o do cloro.
Download

Autor: Vitali, G., & Valdenassi, L.

Revista: Ozone Therapy, 4(1). Publicado em abril de 2019.